MAIS VISTOS

Descubra os segredos sobre o vinho nas receitas

Compartilhe:

Cozinhar é uma terapia, -como você pode conferir neste blog aqui-. Se você também gosta de ir para o fogão, seja com o intuito terapêutico ou não, sabemos que inovar nas receitas é sempre uma ótima solução para se desafiar e sair da ‘mesmice’.

 

Às vezes, a lista de ingredientes daquela nova receita, surpreende e conta com itens que não temos em casa, como por exemplo, uma taça de vinho! Certamente você já deve ter se perguntando: “Se eu não colocar o vinho, a receita vai dar certo?” ou “Vinho seco ou suave?” e ainda, “Vinho tinto ou branco?”. 

 

Que essa bebida é perfeita para acompanhamento de refeições, não há dúvidas. Mas quando ela funciona como tempero ou ingrediente, as incertezas são muitas. Pensando nisso, a Fischer criou este post blog! Vamos ajudar você a descobrir todos os segredos sobre vinho nas receitas culinárias e como usá-lo adequadamente. Confira!

O começo do vinho nas receitas

Antes de tudo, vamos contar como surgiu essa ideia de acrescentar vinho nas receitas culinárias. Antigamente, quando ainda não existia refrigerador para conservar os alimentos, as pessoas elaboravam uma marinada para preservar a carne.

 

Essa marinada era feita com vinho, legumes, guarnição aromática com louro e ervas. A carne então dormia mergulhada neste caldo, para que perdesse o cheiro forte, conquistasse mais maciez e sua cor voltasse. Além disso, os povos antigos já sabiam como preparar cada tipo de carne. Vinho branco para carne de cordeiro ou vitela, ou mesmo ave. Vinho tinto para carne de carneiro, boi ou cabrito. 

 

Apesar de que hoje não usamos mais as marinadas para conservar carnes, pelos mesmos motivos de como ela foi inventada, o vinho continua nas receitas culinárias, sejam elas clássicos ou inusitados, para aromatizar, dar acidez, leveza e sofisticação ao prato. Sendo utilizado em três etapas na cozinha:

 

1 – Antes mesmo de ir para fogo, quando o alimento fica imerso em meio ácido (marinada).

2 – Como ingrediente ou tempero, na hora do cozimento.

3 – Em molhos ou reduções.

A dúvida é: vinho branco ou tinto?

Vinho branco

Por ter um bom nível de acidez, o vinho branco equilibra o sabor dos ingredientes como aspargos, alcachofras, dentre outros legumes e hortaliças. Outro benefício tem a ver com o seu sabor adocicado, para promover mais frescor aos pescados e frutos do mar, adicione a bebida durante o cozimento desses pratos.

 

Mas não para por aí. Algumas carnes de frango, lombo e filé mignon, ficam saborosíssimas quando acrescidas de vinho branco durante seu cozimento. Estas opções de carnes leves ficam equilibradas com este ingrediente, sem sobrepor nos sabores.

 

Vinho tinto

Por ser mais encorpado, o vinho tinto ameniza a intensidade sem ofuscar o sabor dos ingredientes. Ótimo para composição de molhos, bem como para usar em cortes bovinos, embutidos, filés, miúdos e risotos.

 

Acrescentar alecrim cravo e zimbro, juntamente com o vinho, também é uma excelente opção. Se preferir reduzir a acidez, basta adicionar cebola ou vegetais.

A qualidade importa

Como você pode ver, e provavelmente já degustou, o casamento entre vinho e culinária é extraordinário. Mas fique de olho na qualidade dos vinhos, na hora de selecionar, considere sempre a cor, o teor de açúcar, graduação alcoólica e como é armazenada a bebida.

 

Lembre-se também de cozinhar com um vinho que você beberia. Pois bebidas mais baratas podem ter acidez alta, o que fará com que camufle os sabores mais sutis de uma receita.

Três dicas bônus

1 – A fim de evitar que você perca o sabor do seu prato, use com cautela a bebida na receita. Ficar entre um shot e uma taça é sempre um bom caminho para trazer sabor e perfume ideal.

2 – Não use panela de alumínio, de cobre ou de ferro para cozinhar com vinho. Pois estes materiais podem reagir com o ácido da bebida e trazer ainda mais acidez ao preparo. Use sempre as de inox.

3 – Por fim, conte sempre com os cooktops da Fischer para deixar estes momentos na cozinha ainda mais prazerosos e práticos. Clique aqui e confira tudo que temos para você e seu lar!

 

Gostou das dicas e curiosidades que a Fischer separou aqui neste blog? Conta lá no Instagram ou Facebook qual a sua receita preferida com vinho e deixe sua sugestão de tema para o próximo conteúdo.

RECEITAS

Descubra agora de forma simples e rápida, como reaquecer o arroz de ontem deixando-o fresquinho como se fosse de hoje. Pode ter certeza que você nunca mais vai ter que se preocupar com isso novamente.

Confira as 4 dicas simples que separamos, sobre como reaproveitar a gema do ovo que não foi utilizada.

Aprenda a colocar o verão na decoração da casa.

No post de hoje, trouxemos algumas dicas sobre como escolher o pão ideal para o seu lanche, além de informações sobre quais recheios mais combinam com o pão. Aproveite para incrementar o lanche diário e deixá-lo ainda mais gostoso!

É tão gostoso ver sua casa sempre limpa e cheirosa, não é mesmo? Nem sempre é fácil manter alguns cômodos organizados, principalmente a cozinha, que é onde se manuseiam os alimentos e é utilizada por todos os moradores em diversos períodos do dia. Por esse motivo, manter a cozinha cheirosa é um desafio, no entanto, com as dicas certas fica muito mais fácil manter esse ambiente livre de maus odores.

Nós separamos algumas dicas simples e estilosas para te ajudar na decoração da área de churrasco da melhor maneira possível.

Aromatizar a água pode ser uma boa estratégia para aumentar o consumo da bebida. Confira nossas dicas de combinações inusitadas e deliciosas para deixar seu refresco ainda mais saboroso.

Seja para construir ou repaginar o ambiente, a escolha das cores da cozinha é essencial para uma harmonização completa e que comunique a personalidade dos moradores.

Padrões, ou patterns, são uma espécie de estampa, geralmente geométricas, que podem ser utilizadas na decoração de diversos locais, tanto comerciais quanto residenciais. Dentro de uma casa, é possível aplicar esses padrões em todos os cômodos, incluindo a cozinha, local onde geralmente são dispostas cores lisas, mais sóbrias e tons neutros. A cozinha pode ser viva em suas cores como são todos os momentos vividos nela. Afinal, cozinhar é um ato de amor e a decoração com padrões proporciona justamente essa sensação de cuidado e carinho.

Confira nossa deliciosa versão de Salmão no forno com Abóbora.

Quem cresceu com aquele cheirinho de pinhão na chapa na casa da avó ou se reuniu com os primos e primas para fazer uma “sapecada de pinhão” sabe a delícia que é viver o inverno no interior.

Receita de Espetinho Misto, preparado por nosso Chef Gourmet!

Você sempre por dentro das novidades da Fischer

Cadastre seu e-mail e receba com exclusividade nossas novidades e promoções